26551532_10156087138419485_1787592247_n

Paulo Maia

Paulo Maia é catarinense, natural de Itajaí, onde iniciou suas atividades artísticas ainda no
início dos anos 80. no atelier da artista plástica Nalva Deola. Logo depois, Muda-se para São
Paulo, ainda nos anos 80, onde iniciou seus esboços à carvão retratando, principalmente, a
figuração humana. É neste período que inicia sua formação acadêmica em psicologia (PUCSP)
dando continuidade e conclusão (1990), especialização em Psicologia da Comunicação
(1993) e mestrado em Ergonomia/Engenharia de Produção (1999) todos eles na Universidade
Federal de Santa Catarina (UFSC), em Florianópolis. De regresso ao Sul, retoma seus estudos
nas oficinas de arte do Centro Integrado de Cultura (CIC) tendo como professores Jairo
Schimidt e Jandira Lorenz e, em 1988, o curso de artes plásticas da UDESC, ambas
atividades realizadas na cidade de Florianópolis. Recentemente (2016/2017), retorna à São
Paulo onde recebeu a influência do professor e artista plástico genovês Paolo Quaglio. Sua
trajetória de participação em eventos artísticos inicia-se em meados dos anos 80, com seus
trabalhos selecionados no Salão de Novos Artistas da RBS-TV. Segue aí, uma sucessão de
coletivas como seu ingresso à associação catarinense de artistas plásticos (ACAP), também
em Florianópolis. �

Dentre os eventos que participou, merece destaque sua primeira individual
(1990) no espaço Fulanos e Florianos e, em 1991, expõe individualmente no Armazém Vieira,
ambas em Florianópolis. Participou de várias coletivas no espaço cultural da Alfândega,
também na capital catarinense, promovidos pela ACAP. Em 1995, reabre uma exposição
individual no showroom da empresa cerâmica Eliane como patrocinadora do evento, em
Florianópolis. Em 1996, viaja para Europa para estudos. Em 2002, realiza outra individual
promovida pela coordenação do curso de Gestão do Lazer e Eventos da UNIVALI, no Hall
central da biblioteca central desta universidade em Itajaí. Em 2011, iniciou um projeto artístico
denominado “Inconsciente Ecológico”, dele, sucedeu uma nova individual, junto à Câmara dos
vereadores de Balneário Camboriú com o título “Inconsciente Ecológico: estado e imagem”, a
primeira de uma série de Três. Ainda, nessse mesmo ano, teve uma de suas obras
selecionadas para compor a coletiva inaugural, denominada “Inauguralis” da Galeria Municipal
de Arte de Balneário Camboriú, no período de 28 de março a 27 de abril.. Suas obras são
desenvolvidas com a técnica pastel seco sobre papel.